Home
 Equipe
 Galeria de fotos
 Histórico
 Localização
 O Rebanho
 Alimentação
 Catálogo de vendas
 Caprinforma
 Cotações
 Curiosidades
 Dicas
 Notícias
 Raças
 Receitas
 Sanidade
 Técnicas
 Web Links
 Livro de Visitas
 Contate-nos

Você pretende ampliar seu negócio de Caprinos?

Sim               
Não               

  

 
 
 
Advertisement
 
 
As Forrageiras na Alimentação de Caprinos e Ovinos   Versão para Impressão  Enviar por e-mail 
13 08 2005
A Embrapa Caprinos tem gerado e adaptado tecnologias eficazes para promover o desenvolvimento do agronegócio da caprinocultura e da ovinocultura brasileira, nestes 25 anos de sua existência.

Por Francisco Beni de Sousa (Pesquisador da Embrapa Caprinos)

A coleta, avaliação e seleção de germoplasma forrageiro, especialmente para uso por caprinos e ovinos, têm mostrado resultados que demonstram que o uso racional dos recursos forrageiros adaptados e selecionados é viável. Combinados com a pastagem nativa, esses recursos permitem aumentar a eficiência e a sustentabilidade, e ainda fortalecer o processo produtivo do agronegócio da caprinocultura e da ovinocultura.

A Pecuária do Nordeste depende, basicamente, da pastagem nativa que teve a capacidade de suporte reduzida em decorrência do manejo inadequado da vegetação, apresentando, consequentemente, baixo desempenho. Contudo, o potencial para elevar a produção animal é amplo, principalmente através da manipulação da vegetação e/ou através do uso de pastagens cultivadas ou de pastagens com propósitos específicos tais como as legumineiras, as capineiras, e as cactáceas Para formação de pastagens cultivadas no Nordeste brasileiro podem ser recomendadas as gramíneas dos gêneros Cenchrus, Cynodon, Andropogon e Urochloa.

O capim-búfel (Cenchrus ciliaris) possui várias cultivares desenvolvidas na Austrália (Biloela, Gayndah, Molopo), e no Brasil ( Áridus e CPATASA 7754) além de ecotipos existentes na Bahia e Norte de Minas Gerais. Essas cultivares de capim búfel apresentam uma produção média de 4000 kg/há/ano com 8,5% de proteína bruta e 43% de digestibilidade , além de boa produção de sementes e alta resistência à seca.

O capim-gramão (Cynodon dactylon), cujo plantio é feito por mudas, apresenta excelentes características agronômicas, sendo uma boa opção para a formação de pastagens cultivadas, para o enriquecimento de pastagens nativas, e para a produção de feno.

O capim-Andropogon (Andropogon gayanus) cv. Planaltina e o capim-Corrente (Urochloa mosambicensis) também se constituem como opções à formação de pastagens cultivadas, e para o enriquecimento de pastagens nativas.

Na formação de banco de proteína ou legumineira, a leucena é uma das forrageiras mais promissoras para a região semi-árida, principalmente pela capacidade de rebrota durante a época seca, pela adaptação as condições edafoclimáticas (solo e clima) do Nordeste e pela excelente aceitação por caprinos, ovinos e bovinos. O uso da leucena em banco de proteína para pastejo direto ou para produção de forragem verde, para produção de feno e de silagem, para o enriquecimento da pastagem nativa e da silagem de gramíneas, e para a produção de sementes, mostra-se como uma alternativa viável para a agropecuária.

O guandu (cultivar Taipeiro) e a cunhã também podem ser usadas na formação de banco de proteína, e também para as outras formas de uso da leucena. As leguminosas nativas, como a sabiá, a jurema preta, o juazeiro, o carquejo, e a camaratuba podem ser também usadas como bancos de proteína e para produção de feno.

Leguminosas como a catingueira e a canafístula também podem ser usadas para a produção de feno. A jurema preta e jucazeiro, além de manterem as folhas, também frutificam em plena época seca, sendo esta folhagem e os frutos muito apreciados pelos caprinos e ovinos. As leguminosas introduzidas (leucena, cunhã e guandu) apresentam sob condições naturais de chuva uma produtividade de 4000 a 6000 kg/há/ano, já as nativas (sabiá, jurema preta,, jucazeiro, carquejo, camaratuba, catingueira, canafístula) produzem de 1200 a 2400kg/há/ano.

A formação de capineira, à semelhança do banco de proteína, é de fundamental importância em qualquer sistema de produção pecuário, o que irá permitir uma alta produção quantitativa e qualitativa de forragem ao longo do ano.

Na formação de capineira, o capim elefante com várias cultivares é a forrageira mais cultivada no Nordeste. Outras gramíneas, tais como Canarana erecta lisa e as cultivares Tobiatâ, Tanzânia, Mombaça além do sorgo, do milheto, e da cana de açúcar, são também opções viáveis no Nordeste.

Para determinadas condições edafoclimáticas existentes no semi-árido, outra opção viável é o cultivo de cactáceas. No Nordeste são cultivadas duas espécies de palma: a Opuntia ficus-indica, com as variedades gigante e redonda, e a Napolea cochenillifera, com a variedade miúda ou doce. O consórcio de culturas anuais com as cactáceas deve ser usado como forma de diversificar o uso da área e de reduzir custos. Uma alternativa para as áreas onde não é viável o cultivo da palma forrageira, pode ser cultivada a melancia forrageira.

Outras plantas, como a mandioca e a maniçoba, podem ser usadas na alimentação animal. A mandioca pode ser na forma de raspa das raízes secas ao sol, e a parte aérea dela e da maniçoba pode ser fenada ou usada para melhorar a silagem do capim elefante.

O mais importante dessas forrageiras é que elas podem ser cultivadas usando apenas adubo orgânico, adubação verde, restos de culturas, cobertura morta, ou compostos orgânicos com uma produção de 4,0 a 8,0 toneladas/hectare/ano de forragem (matéria seca comestível) com qualidade e com sustentabilidade para caprinos e ovinos.

As plantas forrageiras também podem ser usadas em sistemas intensivos (com irrigação e com adubação) de produção de forragem para a produção de carne e de leite. Nesses sistemas são recomendados os capins Gramão, Búfel Aridus, Elefante, Tanzânia e Canarana lisa, além das leguminosas Leucena, Cunhã e Guandu.


Fonte: www.clubedofazendeiro.com.br


 
Voltar para Principal
 

Nós temos 3 convidados online

 
1839889 Visitantes

 
Alimentação
Confira a importância da alimentação, na criação de caprinos, dicas e MAIS !!!
 
Cotações
Sessão contendo as Cotações de Caprinos atualizadas...
Confira !!!
 
Dicas
Confira agora mesmo a nossa sessão de dicas
Clique aqui !!!
 
Receitas
Você quer conhecer algumas receitas de caprinos?
Acesse aqui !!!
 
Sanidade
Análise do rebanho para verificação de possíveis doenças.
CONFIRA AQUI !!!
 
Créditos
Créditos